A Casa Segura para o Idoso - 25.11.16

Para crianças pequenas já acostumamos a tomar cuidados com relação a nossa casa, retirando objetos que quebram ou que são muito pequenos, cobrindo quinas, entre outros. Será que, na velhice, nos damos conta de que vivemos numa fase da vida que requer cuidados extras para que vivamos com mais segurança e qualidade?

Para falar sobre os cuidados que uma casa segura deve ter para um idoso, convidamos a arquiteta Liane Lautert Etcheverry, com especialização em acessibilidade e que trabalha há mais de 30 anos nesta área, orientando, colaborando e projetando ambientes mais seguros e acessíveis. A seguir, leia suas dicas e orientações sobre o assunto:

“O maior risco para as pessoas idosas são as quedas, geralmente por motivos corriqueiros, escorregões e tropeções dentro da própria moradia. As quedas trazem fraturas as vezes de difícil recuperação. As pessoas ficam sujeitas a desenvolver outras doenças provocadas pela falta de atividades físicas durante a convalescença. O corredor, entre o quarto de dormir e o banheiro, torna-se o trajeto mais perigoso para uma pessoa idosa, pois ela se levanta no meio da noite para ir ao banheiro, as vezes rapidamente, perdendo o equilíbrio ou com baixa súbita de pressão; se tiver uma barra para segurar, vai evitar a queda. As modificações necessárias podem encontrar algum tipo de resistência, mas são de extrema importância para aumentar a segurança e a qualidade de vida:

Dicas gerais

iluminação farta

pisos regulares e antiderrapantes

escadas com corrimão dos dois lados (altura entre 80 e 100cm)

móveis firmes, com bordas arredondadas

não usar móveis tampos de vidro

cores claras e alegres, cores diferentes para portas e janelas

portas com largura mínima de 80cm

tomadas e interruptores de fácil alcance

maçanetas tipo alavanca

lâmpadas de emergência e campainhas em todos ao ambientes

barras de apoio nas circulações

circulações livres de obstáculos

não usar tapetes soltos

evitar desníveis no piso

Dormitórios

camas mais altas e firmes

mesas de cabeceiras mais altas que a cama, com abajur e telefone ao alcance

armários com portas leves e fáceis de manusear e em altura de fácil alcance

quarto-1

quarto-2

quarto-3

Banheiros

box com portas de correr ou de abrir para fora

box com barras de apoio

desnível entre box e piso não maior que 1,5cm

assento fixo ou dobrável no box

vaso mais alto (assento adaptável, altura média de 46cm)

barras de apoio na lateral do vaso

não usar prateleiras de vidro, superfícies cortantes e com quinas vivas

banheiro-1 banheiro-2 banheiro-3_vaso banheiro-4_box banheiro-5_pia banheiro-6_box

Salas

poltronas e sofás com altura em torno de 50cm e firmes

evitar objetos de decoração de vidro

circulações livres de obstáculos

não usar tapetes soltos

Cozinhas

altura do balcão entre 80 e 90 cm de altura

armários com área de utilização entre 50cm e 1,60m de altura, evitando que a pessoa tenha que se abaixar ou subir para alcançar os objetos.”

 

Gostou deste conteúdo? Ficou com alguma dúvida? Mande seu comentário ou sugestão! Converse com a gente pelo email falecom@ohanaconciergerie.com.br