Música: Fonte de Prazer - 18.11.16

Na Semana da Música

(de 14 a 18/11) e na que comemoramos o Dia da Criatividade (17/11), vamos falar um pouco sobre os efeitos dela, a Música, sobre nós. Mas, especialmente, sobre o idoso.

Historicamente, a música está presente, desde o nascimento do homem, em todas as culturas das diferentes civilizações, tanto ocidentais como nas orientais.

Pelo intermédio da música nossos sentimentos se transformam em palavra e tomam forma. Muitos são os mágicos que fizeram das notas e das letras de suas músicas uma demonstração do quanto essa afirmação é verdadeira. Recentemente, Bob Dylan, foi nominado para receber o Nobel de Literatura, alçando a composição musical ao patamar de obra literária, algo que era impensável até então.

Mas, por que será que a música é algo tão fundamental para gente? Onde ela “mexe” conosco de maneira tão profunda? E a gente sem saber, já sabe da resposta, porque quando escutamos, dançamos, tocamos, cantamos uma música temos a conexão com o prazer, o elo que vai além da palavra, que une o nosso sentir com a emoção.

Quer uma prova disso, e sentir esse prazer da música? Clica no link abaixo e assista a apresentação de Janey Cutler, uma senhora de 80 anos, que surpreende ao cantar No Regrets, no Britain’s Got Talent (e se tiver mais um tempinho, assista ao vídeo a seguir, quando uma senhora de 80 anos surpreende os jurados com sua apresentação de dança).

Senhora de 80 anos surpreende ao cantar no Britain’s Got Talent – No Regrets por Janey Cutler

Mas aí, a gente se pergunta… O que isso tem a ver com a pessoa idosa e longevidade? Por tudo que li a respeito deste assunto para poder escrever este texto (referências bibliográficas estão lá embaixo), aprendi que é saudável -para pessoas de qualquer idade – possuir a música na vida de alguma forma. Pois a música faz bem para alma, para o coração e – como consequência – para o corpo.

Mas, para pessoas idosas, ela traz benefícios adicionais, pois quando o idoso canta ou dança ou toca um instrumento, por exemplo, também está trabalhando suas funções cardiorrespiratórias, coordenação motora, memória, criatividade, autonomia. Sem falar da riqueza da experiência do convívio social se essas atividades forem realizadas em grupo. Entre outros benefícios da música no cotidiano do idoso, também podemos citar a possibilidade de expressar seus sentimentos através destas atividades.

E é vivenciando a música e as possibilidades que ela oferece, como o resgate de talentos e emoções há tempos perdidos, que novas emoções e experiências vão acontecendo. E, quanto mais experiências a gente vai tendo ao longo da vida, em qualquer fase da vida, mais ativos, maior autonomia e autoestima teremos. E neste contexto, a maior qualidade de vida na velhice está a serviço da longevidade, concorda?

Para inspirar você musicalmente, fizemos uma seleção vídeos no Youtube de grandes músicos 60+ cantando alguns de seus clássicos. Esperamos que você curta e sinta todo o prazer que a música proporciona!

SELEÇÃO MUSICAL ESPECIAL PARA VOCÊ

 

Referências Bibliográficas:

Livro Lazer, Realização do Ser Humano – Uma abordagem para além dos 60 anos / Ed Doravante

Livro Envelhecendo com Qualidade de Vida / Programa Geron / Ed PUCRS

Livro Envelhecimento Bem-Sucedido / Programa Geron / Ed PUCRS

Livro As Oportunidades da Terceira Idade / Ed EDUEM